A primeira smart city da Índia amiga das crianças

Quando a missão “smart cities” da Índia anunciou seu ranking de candidatos para apoiar em 2016, Bhubaneswar – capital do estado indiano de Odisha – liderou a lista. Bhubaneshwar foi mais tarde nomeada finalista no World Smart City Awards. A Fundação van Leer tem trabalhado com o governo da cidade e o Instituto Nacional de Assuntos Urbanos da Índia para preparar a capacidade dos planejadores urbanos para que estes possam refletir as necessidades das crianças pequenas à medida que a cidade cresce e se regenera.

Crescendo em uma Índia urbana

De acordo com o censo de 2011, 75.237 crianças com menos de 6 anos viviam em Bhubaneswar -, mas a cidade está crescendo rapidamente, como muitas cidades na Índia, levando ao crescimento caótico concentrado em assentamentos e favelas informais com infraestrutura inadequada.

Os problemas enfrentados pelas crianças pequenas na cidade de Bhubaneswar incluem defecação a céu aberto; parques não acessíveis; falta de calçadas e trilhas para pedestres, iluminação pública, e lugares seguros para atravessar as ruas; e crianças, em alguns bairros, que dependem do uso transporte público, que não é amigo da criança, para chegar à escola mais próxima.

Planejando fazer melhores cidades para as crianças

A Fundação está investindo 790 mil euros ao longo de três anos, com a Bhubaneswar Development Authority – responsável pelo desenvolvimento da cidade – comprometendo-se a aportar mais 5,1 milhões de euros.

Em novembro de 2016, o lançamento formal do Centro Smart City Amigo da Criança ajudou a autoridade a desenvolver uma estrutura efetiva de planejamento e gerenciamento que leve em conta as perspectivas das crianças. Ele se vinculará ao Centro Smart City Amigo da Criança em Nova Deli, também criado pelo Instituto Nacional de Assuntos Urbanos com o apoio da Fundação Bernard van Leer.

Treinamento para 100 planejadores de cidades

O centro agora está oferecendo suporte técnico e de capacitação para designers urbanos que trabalham em planos de desenvolvimento zonal e de bairros. Ele está atuando para criar diretrizes, regulamentos e melhores práticas para informar os processos de planejamento e aprovação de novos projetos por agências governamentais e desenvolvedores privados.

O trabalho ajudará a transformar as favelas urbanas em assentamentos planejados com as instalações públicas necessárias para se tornarem habitáveis e saudáveis para crianças: melhoria da habitação; playgrounds seguros, com parques e espaços públicos abertos; escola local e instalações de saúde; acesso conveniente aos transportes públicos; e o provimento de um gerenciamento amigável à criança na gestão de trânsito e na segurança viária, com travessias bem sinalizadas e cruzamentos de tráfego melhorados, especialmente em frente às escolas.